Jornalista descobre traição por causa de aparelho fitness da Fitbit

Um acessório fitness da marca Fitbit foi crucial para a descoberta de uma traição. O caso aconteceu com a jornalista esportiva Jane Slater. A especialista em futebol americano contou na internet que o namorado a havia presenteado com o wearable capaz de detectar atividades físicas. O que ele não imaginaria era que o mesmo dispositivo apontaria diversas movimentações incomuns durante a madrugada – quando ele estava com outra pessoa.

Todos os detalhes da relação extraconjugal foram publicados no Twitter, em resposta ao colega repórter Albert Breer, que havia comprado uma bicicleta ergométrica para a esposa. A empresa Pelaton havia divulgado um comercial em que um marido presenteava a esposa com um equipamento do tipo como incentivo ao emagrecimento. Muitas pessoas encararam a peça publicitária como sexista e ofensiva.

Acessórios da Fitbit detectam passos, batimentos cardíacos e outros detalhes da saúde do usuário — Foto: Divulgação/Fitbit

Acessórios da Fitbit detectam passos, batimentos cardíacos e outros detalhes da saúde do usuário — Foto: Divulgação/Fitbit

Jane começou o relato assim: “Um ex-namorado uma vez me deu um Fitbit no Natal. Eu amei. Nós sincronizamos, motivamos um ao outro … não odiamos isso até que ele foi registrado às 4 da manhã e seus níveis de atividade física estavam aumentando no aplicativo. Gostaria que a história não fosse real”.

Entretanto, o que era para ser apenas uma resposta em apoio ao seu colega se transformou em uma publicação compartilhada mais de 45 mil vezes no Twitter. A repercussão tomou dois lados, pois houve quem concordasse com Jane de que o ex-namorado havia cometido a traição e também quem discordasse, explicitando várias teorias, como um dos usuários contou.

A jornalista preferiu não revelar a identidade do ex-namorado, chamando-o apenas de “meu ex de Dallas”. Outro ex-namorado de Jane estava recebendo mensagens de várias pessoas que desejavam saber o que ele estava fazendo de fato. Por causa disso, a repórter teve que explicar depois que este ex que mora em Austin não foi o autor da infidelidade. Ela manteve o anonimato do verdadeiro infiel.

A comunicadora disse pelo Instagram Stories que o caso ocorreu em 2014. Ela garante que a vida seguiu em frente e que todos os envolvidos estão bem.

A Fitbit vende diversos acessórios relacionados à vida fitness, com possibilidade de sincronizar com o aplicativo de celular. A empresa foi comprada pelo Google em novembro, num negócio avaliado em US$ 1,2 bilhão (quase R$ 5 bilhões).

Compartilhe
Após acidente, homem é salvo pelo Apple Watch
AI já é mais preciso que médicos em diagnósticos de câncer.

Deixe uma resposta